Simca Esplanada

O Salão do Automóvel de novembro de 1966 decretou o fim do Chambord, do Présidence e do Rallye. Nele a Simca apresentou o seu novo lançamento, o Esplanada, que veio acompanhado da Jangada em seu último suspiro de vida. Há informações de que foram produzidos três protótipos de um “station wagon” Esplanada, mas o projeto não foi adiante.

 

O Esplanada era basicamente o mesmo Chambord, mas com as partes frontal e traseira radicalmente alterados. No interior ele trazia luzes individuais de leitura, bancos reclináveis (como os do Rallye) com novos revestimentos em couro, aplicações de jacarandá nos painéis das portas e tapetes de lã.

 

O motor era o mesmo anterior de 140 HP, mas o conjunto mecânico apresentava inovações como o comando hidráulico da embreagem, alternador com 34 ampéres e bomba elétrica de gasolina.

 

Os modelos 3M e 6M eram o top de linha, oferecendo um comando elétrico no painel através do qual era acionado o chamado “overdrive”. Eles vinham de fábrica com a capota parcialmente coberta de vinil, vidros “ray-ban” e direção revestida em couro.

 

A Simca oferecia uma garantia de 20.000 km ou um ano de uso.

 

A partir de agosto de 1967 foi acrescentada uma pequena plaqueta na parte traseira dos veículos, com os dizeres “fabricado pela Chrysler”.

 

Em sua propaganda da época, a nova fábrica nacional deu ênfase aos seguintes testes efetuados em Detroit, nos Estados Unidos, durante ininterruptos 90.000 km:

- 20.000 km de estradas poeirentas, cheias de curvas, pedras, buracos;

- 12.000 vezes sobre blocos de pedra;

- 17.000 freadas súbitas;

- 200 mergulhos em um tanque com água;

- 2.000 subidas em uma rampa de 32 graus;

Veja as fotos inéditas (Item 7 no menu de fotos).

 

De tudo isso resultou a maior garantia de fábrica do Brasil, 2 anos ou 36.000 km, com a redução da potência do motor para 130 HP para obtenção de maior resistência. Ainda segundo a propaganda da Chrysler, foram introduzidos 53 aperfeiçoamentos mecânicos, além de modificações nos faróis, grade dianteira, lanternas traseiras, frisos e cores, ocorrendo alterações também no interior do veículo (painel, volante e estofamento).

 

Em 9169 o Esplanada deixou de ser fabricado, dando lugar ao Dodge Dart.