Mil Milhas 1961

As 20 fotos Mil Milhas 1961! São do meu arquivo, foram feitas por mim e por um amigo (Sergio Graciani), portanto os créditos nesse caso são para Manoel Simões Ricardo e Sergio Graciani. O Sergio na época era o principal auxiliar do fotografo da “General Motors” no Brasil, que tinha o nome de “BECHERINI”. Se você pesquisar pela Internet vai concluir que o nome “BECHERINI” em fotografia é uma verdadeira grife, pois foi uma família pioneira em “FAZER RETRATOS” desde os anos 1800 e lá vai fumaça.

 

O “BECHERINI” patrão do Sergio tinha o estúdio e laboratório no centro de São Paulo, na Rua Xavier de Toledo pouco acima da Rua Sete de Abril. A rigor vivia na “General Motors” em São Caetano do Sul e São José dos Campos, onde fazia tudo que a GM precisava em fotos, inclusive microfilmes etc., etc. Nessas incursões a Interlagos, e foram várias, levávamos no mínimo três câmeras ROLLEYFLEX, em alguns casos foram até cinco, que iam em uma pasta sanfonada, do tipo usado na época pelos propagandistas farmacêuticos.

 

Em uma segunda pasta igual levávamos os filmes; na época só branco e preto, formato 120 (12 chapas 6x6 cada filme), marca Ilford, tipo HP3, de procedência inglesa. Levávamos mais de 50 (cinquenta), é isso mesmo 50 (cinquenta) filmes, uma verdadeira orgia de material, tudo por conta da GM, e nos divertíamos a valer. Para nos transportar, a minha valente “LAMBRETTA”, ano 1960, tipo luxo, que tinha o nome de “MIMOSA” – M. S. Ricardo.

logo_simca_do_brasil.png

Desenvolvido por Type Comunicação